domingo, 21 de agosto de 2016

a geração mais infeliz que ouvimos falar

compramos sorrisos em bocas de fumo
a fumaça não alcança a medida das balanças
justiça cansada
o amor saiu correndo pra bem perto
das nossas luvas sem mãos
a tv desligou sozinha
os corações são azuis
vagando por céus acinzentados
palavras continuam bonitas
o natal ainda é em dezembro
produzimos obras de arte
para ilustrar desodorantes
que afagam nossos sovacos
abraços continuam baratos
narizes mais entupidos
o cigarro aumentou de preço
e maconha ainda proibida
plantamos desejos em pedras de gelo
e o telefone descarregou.

mas, pense bem.
colocamos todo nosso ar
em balões multicoloridos
buscando sorrisos gratuitos
em festas de aniversário
num dia qualquer de domingo
compomos músicas surpresas
para ouvidos doloridos
ignoramos boas tardes
enquanto nos perdemos
limpando toda casa.


Pierre Tenório









Nenhum comentário: