quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Estou perdida no meu próprio mapa astral
seguro ele firme com as mãos um pouco trêmulas
a imagem não é das melhores
Cansei de dizer o quanto não me sinto
exausta e ansiosa por nada
parei com essa história
de me escrever escritora
Rabisquei esboços sobre a página já escrita
não vou dizer como me sinto quando
me disponho 
decidi nunca mais me vestir
Eu poderia não acordar mais
e respirar profundo
Vou quebrar meu telefone
para não ter que abrir a porta
Lambo os dedos após enfiá-los
na garganta
com olhar de felina caindo
no choro. 
te esqueço novamente

Pierre Tenório

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Não prometerei nada
faço sexo como um qualquer
um faz. Jogarei suas palavras
ao seu favor e ficarei
contra você. Questão de tempo.
Em menos de dois dias
dois da poli  cia
passaram a mão em mim
e me convidaram para fumar
um baseado. Eu disse: - não
ando com almas sebosas, meu bem.
Eles não me bateram
apenas disseram que
sou uma bicha hipócrita
mas, na verdade queriam dizer
que sou um retardado

eu, entendi o que
não deveria entender
minha mãe já não liga
para os meus inimigos

tudo é uma questão
de desatenção

agora eu finjo que não
te vejo.

Pierre Tenório

sábado, 5 de agosto de 2017

o mundo fala poemas

o tempo todo
o dia inteiro

digitam poemas
cheios de acertos

ortograficamente
poéticos

calado, é o poema
mais belo
não lido

poetas distraídos
ocupados
o dia inteiro
em ganhar dinheiro

não existe erro

até quem não sabe

falo como um cego escuta
desenho flores enquanto durmo

é a natureza

Pierre Tenório

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

CARTA DE DEMISSÃO

desempregada, foi despejada
e o namorado deu-lhe um beijo
de despedida.

Pierre Tenório

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

DAMA DE HONRA

rasguei
    o convite
                  e
        cheguei
               na pior
                     hora
                          da festa

vesti minha melhor
fantasia de mendigo

não sou ladra, mas
decidi roubar
todos os presentes

eu não acredito
nessa histórinha
de amor, no entanto

amadoramente
cantei tua trilha

e fiz questão
de desafinar

você sempre teve
um péssimo gosto,
mesmo.

nem senti fome
o primeiro pedaço
do bolo custou
muito menos que
pude vomitar

coloquei o resto
dentro da bolsinha.

assinei o papel de outra
beijei o noivo na boca

roubei a senha do Wi-Fi 
para fazer checkout
acabei com a festa

da minha amiga
que apanhava
todos los dias

a culpa foi do uísque;

lancei o buquê de talos
e as alianças no ralo.

fui embora jogando as pétalas
pelo caminho

- você me agradeceu por tudo.

Pierre Tenório

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Sou presa fácil
nos teus lençóis
fico segura
mesmo distante

das tuas mãos

Ainda trago
em minha boca
o ar que polui 
os teus pulmões

e me faz louca

Estou vestida 
com a nudez
do teu semblante
quando decifras

meus pensamentos

Todos errantes
e teu sorriso 
me faz sonhar
de olhos abertos

quando acordo
livre em teus braços;

Olho pro céu nublado
e o vejo azul.

quase sempre sozinha

Pierre Tenório

domingo, 30 de julho de 2017

Alguém me disse
que odeia poesia
na hora exata
fiquei de pau duro
tentei disfarçar
os poemas que vinham
na minha cabeça;

deu vontade de cuspir
na cara dele.

Pierre Tenório