sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

minha amiga acabou de ser amada
e ligou-me histericamente
declamando uns poemas de sexo
o boy tinha o sorriso mais lindo
de todo mangue recifense
no corredor do hotel
ajoelhada e humilhada
aos pés de um macho
descansa sua pele
hidratada, assistindo tudo
pelo próprio celular
ignora a existência da felicidade
trancada fora de si
ela não sabe o que fazer
então ela me liga
e tenta me fazer inveja
e eu digo: durma em paz, sua puta
arrombada
você não pode me fazer feliz
estavamos bêbadas ao mesmo tempo
em lugares diferentes

Pierre Tenório

idiotice minha

não precisa parar o tempo
para que eu possa
sobreviver mais um pouco
já que você faz questão
de usar as palavras
para me matar distante
e me manter você,
você, você.
eu preciso desesperadamente
falar um pouco mais
da minha vida alheia
só assim eu consigo toca-lo
posso sentir o odor
da felicidade, amor
a praia está longe dos meus pés
e eu continuo dentro de você
seu idiota
nasci uma garota livre e
abandonada;
agradeço aos miseráveis deuses
por não conhecer
ninguém
absolutamente
me deixe em guerra

Pierre Tenório

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

beijo-te os pés
para que se abram os caminhos
das palavras belas

um poema novo
daqueles que se guarda
no fundo da gaveta

declamo-te a pele
umedeço-me a língua

não estou acordado



terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Lágrima

viro a página
guardo o livro
lanço um single

aprisiono
na instante
teu sorriso

ouço longe
os ruídos
dos teus gritos

ponho os fones
e me finjo
de esquecido.

Pierre Tenório












sábado, 13 de janeiro de 2018

Peixes: "entregue-se a paixão e os seus mais belos sonhos se tornarão realidade."

Até acreditaria se tivesse nascido em março deste ano, a mentira que o jornal conta todos os dias alimenta a farsa da alegria que é acreditar no que não se pode tocar.
Quando fala-se em paixão, só consigo lembrar do meu falso amor por você.
Há quem confie no universo, eu acreditei em você e desde então, todos os dias comecei a arrancar uma flor e públicar no instagram;
na contagem regressiva
para te perder de vista

da minha memória.
Desde que foste embora, ganhei a noção de como as horas podem mudar de velocidade e
sempre que durmo em meus sonhos de ouro
és pisoteado por meu ascendente em touro

é nisso que acredito,
na arte de matar as pessoas que te matam
pisoteadas, como um touro
depois jogá-las no mar do esquecimento
e reecontra-las no calabouço dos pesadelos românticos 

na arte de acreditar na própria ressurreição,
como os rios.

Sua xícara continua no armário...

Pierre Tenório

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Há um poema preso
dentro do meu estômago
quer sair pela boca
e está sujo de merda

O cu tenta expulsar
esse poema perverso
que mora perto das tripas
do meu coração

Quero entregar a você
que não o entenderá
nem que o reescreva
ou limpe com detergente

Pra ele ficar mais claro
pena que os seus olhos
estão perversurados
pelas impurezas

de fora de mim,
peça que o poema

volte para a merda

mas, nunca ouse
limpar meus lábios.

Pierre Tenório

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

NÃO CONSIGO!

disse:

- a beleza negra é exuberante;
não sabia que estava
objetificando meu amigo
que desprezou meu carinho
por eu ter a pele branca
e a boca grande

ou por não saber dizer
que a beleza negra dele
é exuberantemente
exclusiva pele
dele
as palavras da boca

em lábios finos
executando
o convite dos meus olhos
confortáveis
e famintos

de um ser humano safado
ou talvez apaixonado

disse:

- agora sou feminista;
cale a boca sua bicha
pois você não tem buceta
e nem que arranque a pica
vai se tornar menina
por incrível que pareça

o máximo é o pró
o problema
o programa
o pro orgulho das minas
teu problema
é ter proctologista

vamo pra marcha
contra os machos
posso confiar em ti?

seu ser humano safado
ou talvez apaixonado.

disse:

- me sinto heterosexual;
fui atacada por homofóbicos
na porta do hospital
espancada pela enfermeira
lésbica
negra
que me arrancou a língua e
condenando-me
ao silêncio.

não me despeço
nem me esqueço de ser

um ser humano safado
e talvez apaixonado.

Pierre Tenório