sábado, 27 de maio de 2017

Não quero resolver nada
não sei por onde termino
nem sei a primeira palavra

tenho inventado maus hábitos
também corrido perigo
me sinto presa neste país

presa fácil
sem crime

Perdi a noção do belo
perdi a tranquilidade do poema

parece que tudo
precisa de ordem
que nada é capaz
de lavar as almas

Não queria que a primeira
palavra deste poema
fosse tudo que tenho
em segredo.

E mesmo que fosse possível
eu afastar-me de mim
permaneceria do vão da dúvida
pensando no sim.

Pierre Tenório

Nenhum comentário: